Teixeira fecha Janeiro com aumento de 54% em homicídios em relação ao mesmo período de 2017

Uma onda de violência tomou conta de Teixeira de Freitas no primeiro mês do ano de 2018. Durante os 31 dias do mês de janeiro, o município contabilizou 17 assassinatos, 6 a mais que o mesmo período do ano passado, quando foram registrados 11 homicídios.

Datas ? Após cinco dias de calmaria na cidade, com último assassinato ocorrido em 28 de dezembro, de 2017, Teixeira registrou o primeiro homicídio do ano de 2018 em 2 de janeiro, veja os dias de todos as mortes nesse período.

  • Dia 2 ? 1 assassinato

  • Dia 4 ? 1 assassinato

  • Dia 5 ? 4 assassinatos

  • Dia 6 ? 1 assassinato

  • Dia 11 ? 1 assassinato

  • Dia 14 ? 1 assassinato

  • Dia 18 ? 1 assassinato

  • Dia 20 ? 1 assassinato

  • Dia 21 ? 1 assassinato

  • Dia 24 ? 2 assassinatos

  • Dia 23 ? 1 assassinato

  • Dia 28 ? 1 assassinato

  • Dia 30 ? 1 assassinato

Bairros ? dentre os bairros com maiores registros de crimes em janeiro estão o Vila Vargas com dois assassinatos e o Liberdade e Tancredo Neves, com 3 mortes, cada um, veja a relação:

  • Liberdade ? 3 homicídios

  • Tancredo Neves ? 3 homicídios

  • Vila Vargas ? 2 homicídios

  • São Lourenço ? 1 homicídio

  • Jerusalém ? 1 homicídio

  • Castelinho ? 1 homicídio

  • Residencial Castelinho ? 1 homicídio

  • Zona Rural ? 1 homicídio

  • Centro ? 1 homicídio

  • Luiz Eduardo Magalhães ? 1 homicídio

  • Kaikan ? 1 homicídio

  • Redenção ? 1 homicídio

Não identificado ? Na relação das vítimas de janeiro, um dos corpos ainda não foi identificado. Um homem foi encontrado sem vida na manhã do dia 24 de janeiro, em uma área de preservação ambiental no Kaikan.

De acordo com a perícia, o corpo apresentava lesões feitas por um objeto contundente na região da cabeça, possivelmente, ele foi morto a pauladas.

Idades ? A vítima mais velha da série de crimes no primeiro mês de janeiro tinha 61 anos. Daniel Eugênio dos Santos, foi assassinado ao se jogar na frente do atirador que pretendia tirar a vida do seu filho no bairro Liberdade. O crime aconteceu no dia 2 de janeiro.

A vítima mais jovem foi o adolescente, Gutemberg Gonçalves Sales, de 17 anos, morreu logo após dar entrada no Hospital Municipal na noite do dia 24 de janeiro. A vítima que foi baleada na Rua Fronteira, correu e caiu na Rua Itajubá no bairro Luiz Eduardo.

Primeiro e último homicídio do mês ? o primeiro assassinato de 2 de janeiro, ocorreu no Liberdade e a vítima foi o Daniel, 61 anos, mencionado acima.

O último assassinado foi o Jeferson de Souza Nunes, o ?Jefinho?, de 20 anos, morto a tiros no bairro Redenção na porta de sua residência.

Dados da 8ª Coorpin, responsável por treze municípios da região, apontam que as sete cidades que compõem a Costa das Baleias são responsáveis por 85% dos homicídios dolosos ocorridos entre os anos de 2014 até 31 de agosto de 2017.

Neste período ocorreram 885 assassinatos na área da 8ª Coorpin, sendo 753 deles na Costa das Baleias. A liderança é de Teixeira de Freitas, cidade de 161 mil habitantes que na estatística nacional é o 7º mais violento do Brasil e o 3º da Bahia, segundo o Atlas da Violência 2017, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

Na pesquisa, que teve como alvo municípios de mais de 100 mil habitantes, Teixeira de Freitas possui taxa de homicídios de 72,2 para cada 100 mil moradores, quando o aceitável pela Organização das Nações Unidas (ONU) é a razão de 10/100 mil.

Os dados da pesquisa têm como base o ano de 2015, quando foram registrados 114 homicídios dolosos na cidade. Em 2016 foram 109 homicídios e em 2017 houve a redução para 82 crimes do mesmo tipo, segundo a Polícia Civil.

Por: Sulbahianews/Uinderlei Guimarães

 

Deixe seu comentário