Secretaria de Saúde de Alcobaça faz balanço positivo sobre índice de doenças

Agentes de Endemias eliminando focos do mosquito aedes aegypti. Foto: Ascom/PMA

Um ano após o início da gestão do Prefeito de Alcobaça, Léo Brito, a Secretaria Municipal de Saúde fez um balanço positivo no controle de doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

O início de 2017 foi marcado pelo enfrentamento do surto de dengue, Chikungunya e Zika. Naquela época, os casos de agravos nos pacientes ? residentes nas áreas urbanas e rurais ? eram de 9 casos suspeitos de dengue, 32 de Chikungunya e 1 de Zika.

Agentes de Endemias eliminando focos do mosquito aedes aegypti. Foto: Ascom/PMA

Em 2018, a incidência dessas doenças é de apenas 1 caso suspeito de dengue, 3 de Chikungunya e nenhum de Zika. ?Os casos de alcobacenses com suspeitas dessas doenças são muito menores um ano depois?, é o que afirmou o Secretário de Saúde de Alcobaça, Robson Mattos.

Agentes de Endemias eliminando focos do mosquito aedes aegypti. Foto: Ascom/PMA

Para o Secretário, o maior desafio foi reduzir o índice de infestação desses vetores. ?Atacamos de frente esse problema, realizando várias ações, através da Vigilância Epidemiológica e do Setor de Endemias. O resultado é que hoje conseguimos reduzir, drasticamente, o número de pessoas infectadas pelo mosquito Aedes Aegypti, em grande parte, devido ao empenho desses setores em reduzir os índices, proporcionando uma melhor qualidade de saúde aos alcobacenses?, explicou.

Deixe seu comentário