“São 40 anos dedicados ao povo brasileiro”, diz Valmir sobre aniversário do PT

Considerado como o partido que mais cresce no Brasil e um dos mais fortes da América Latina, o Partido dos Trabalhadores (PT) completa esta semana 40 anos de existência com programação concentrada nos dias 7, 8 e 9 de fevereiro, no Rio de Janeiro. O deputado federal Valmir Assunção (PT-BA) celebra a data exaltando as militâncias petista e de movimentos sociais e sindicais. Nesta quarta-feira (5), Assunção voltou a defender o legado dos governos petistas de Lula e Dilma e pede mais engajamento para fortalecer a oposição contra o presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Ele frisa que foi a sigla que criou oportunidades para inserir o povo pobre no orçamento do governo federal e destaca a atuação da nova secretária nacional de Movimentos Populares do PT, Vera Lúcia Barbosa.

?O PT é um instrumento de luta do trabalhador e da trabalhadora do Brasil e a nova secretária Lucinha sabe disso e vai fortalecer esse elo dos movimentos com o partido. Temos de lembrar que são 40 anos dedicados a mudar a vida do povo. Defendemos a democracia e construímos políticas públicas que fortalecem a nossa gente. Esse partido luta por soberania e é um instrumento da classe trabalhadora. É o partido que mais cresce no país e que mais fez pelo povo. Temos de reforçar a oposição contra o autoritarismo e voltar a ter um governo popular. Só vamos conseguir isso com o comando do ex-presidente Lula. No Rio de Janeiro, vamos defender que o PT seja ainda mais protagonista no desenvolvimento da sociedade?, aponta Valmir, que vai para o evento ao lado da secretária Vera Lúcia.

O festival dos 40 anos do PT, no Rio de Janeiro, deve receber lideranças de todo o Brasil durante os três dias de atividades. Esse evento também será um encontro para que o partido articule as lutas futuras para este primeiro semestre e o segundo, com as eleições municipais. As atividades com tom político contarão com a presença de figuras como os ex-presidentes Lula e Dilma, o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, e a presidenta nacional do PT, Gleisi Hoffmann. ?Será mais um momento para que o partido aponte estratégias para o pleito deste ano. Vamos seguir o que determina o ex-presidente Lula e vamos tercandidatos onde tivermos militância?, completa Assunção. A data do aniversário do partido é 10 de fevereiro.

Deixe seu comentário