Itamaraju-Falta de espaço na Policlínica à Agentes de Endemias motiva Moção de répudio

Recentemente a secretaria de Saúde de Itamaraju fez mudanças em vários serviços públicos. Com elas, os agentes que atuam no Programa de Combate as Endemias, passaram atender na Policlínica Municipal no centro da cidade.

A mudança ocorreu na semana passada, e segundo os agentes, tem prejudicado o programa de combate às endemias, uma vez que, o local não comporta todos os profissionais.

Por falta de espaço, os agentes têm ficado nos corredores da Policlínica e até do lado de fora do prédio onde foi improvisado um banco. Nas fotos enviadas a nossa redação, os servidores protagonizam uma cena constrangedora nos corredores da unidade de saúde enquanto outros aparecem do lado de fora.

A medida tem causado mal estar entre os servidores que se sentem menosprezados pela atual gestão. Recentemente vazou um áudio no qual uma servidora concursada acusa a gestão do prefeito Marcelo Angênica (PSDB) de perseguição e assédio moral. Até mesmo o Sindicato dos Trabalhadores em Educação (APLB Sindicato) já chegou a acusar o governo de práticas análogas à escravidão devido à aplicação de práticas que desrespeitam os direitos dos servidores públicos.

MOÇÃO DE REPÚDIO

Mediante os fatos, o diretório do Partido dos Trabalhadores (PT), emitiu essa semana uma moção de repúdio. No documento, a legenda condena a perseguição aos servidores públicos municipais, e classifica a gestão do prefeito Marcelo Angênica de antidemocrática.  A nota alerta toda sociedade itamarajuense para as perseguições, que relembram a política ?espúria? dos coronéis e que ferem o bem estar social e o desenvolvimento do município.

Deixe seu comentário