Feminicida preso no Espírito Santo é trazido para Eunápolis

Eunápolis: Foi transferido para Eunápolis, na noite de quarta-feira (27), por policiais civis da Delegacia de Territorial, Gênesis da Silva Souza, 33 anos. Apontado como autor do feminicídio da companheira Renata Delfino Moreira, 32, em julho deste ano, no Dinah Borges, ele foi preso em Ecoporanga, no Noroeste do estado do Espírito Santo.

Usando um nome falso, Gênesis foi localizado na casa de parentes, após troca de informações entre a Polícia Civil de Eunápolis, responsável pelas investigações, com a Polícia Civil capixaba.

?A gente foi monitorando-o e verificou que ele andou por várias cidades do Espírito Santo, de onde ele é natural e tem vários parentes. E conseguimos localizá-lo em Ecoporanga?, afirmou o delegado Laerte Eduardo Neto.

Gênesis, que após matar a mulher a pauladas, trancou a casa e fugiu, afirmou que se lembra apenas que, na noite do crime, ele e uma amiga do casal usaram muita droga e álcool.

Em entrevista, o acusado confirmou que, em novembro de 2019, já havia tentado matar Renata no município de Serra, também no Espírito Santo, onde o casal morou anteriormente.

?Ela tentou me esfaquear primeiro. Aí, tomei a faca e a golpeei. Ela reconheceu que também era provocadora, me perdoou e voltamos. Só que nesta hora quem está errado é só o homem. Errei, mas fui provocado?, falou ele.
?Ele já tem mandado de prisão temporária. A gente vai relatar o inquérito e pedir a conversão em preventiva?, finalizou o delegado Laerte.

Uma amiga de Renata, que também estava no imóvel e encontrou o corpo, disse só ter percebido o crime no dia seguinte, quando achou estranho o fato da vítima não ter saído do quarto.

Fonte: Radar64

Deixe seu comentário