ACM Neto rechaça ser vice de Alckmin e diz que Bolsonaro desidratará

ACM Neto rechaça ser vice de Alckmin e diz que Bolsonaro desidratará

Fernando Vivas/Folhapress

SALVADOR, BA, 04.09.2017: MISSA-ACM - O prefeito de Salvador, ACM Neto, na missa em homenagem aos 90 anos de nascimento de seu avô, Antônio Carlos Magalhães, que morreu em 2007. A missa é promovida pelo Instituto ACM na Igreja do Rosário dos Pretos, no Pelourinho. (Foto: Fernando Vivas/Folhapress)

O prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), que participou de evento em São Paulo nesta terça

No evento “Brasileiros do Ano”, da revista “Istoé”, em São Paulo, Neto afirmou que não é sua “prioridade” apoiar o tucano para 2018, e sim lançar candidato próprio.

“Alckmin tem legitimidade, o que não quer dizer que vai ter o nosso apoio ou dos outros partidos que compõem a base do governo”, disse.

O DEM tem conversado com figuras de fora do establishment, disse o prefeito, sem antecipar quem, mas observou que o discurso, mesmo de um outsider, não pode ser de rejeição da política.

Sobre Bolsonaro, segundo colocado em pesquisa Datafolha, Neto apostou que a tendência é perder apoio entre o eleitorado.

“Ele é depositário de parcela que não vai ficar com ele até o fim, que vai migrar para um candidato, eu diria, mais equilibrado de centro”, apostou. “Não concordo [com a linha do deputado], mas tenho que respeitar porque não trabalho com censura”, completou.

ACM Neto disse que vê “cenário de vitória eleitoral de projeto que seja contrário às reformas” e criticou o governo Temer.

“O governo erra ao dar importância que está dando à reforma da Previdência. Se puder aprovar, ótimo. Se não, precisa reconhecer os passos que já foram dados.”

Deixe seu comentário