30 milhões de brasileiros ficaram desempregados no fim de 2020

No quarto trimestre de 2020, faltava trabalho para 32 milhões de brasileiros, revelam dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) nesta sexta-feira, 26. Dentre eles, 5,8 milhões desistiram de procurar uma oportunidade no mercado de trabalho.

Para o IBGE, este contingente forma os trabalhadores subutilizados. Ele reúne os desempregados, os desalentados (que desistiram de procurar emprego), aqueles que estão subocupados (trabalham menos de 40 horas semanais), e os que poderiam estar ocupados, mas não trabalham por motivos diversos.

Na comparação com o quarto trimestre de 2019, aumentou em 5,9 milhões o número de trabalhadores subutilizados, o que corresponde a um crescimento de 22,5%. Já na média anual, esse contingente chegou a 31,2 milhões, o maior já registrado pelo IBGE, com alta de 13,1% em relação à média do ano anterior, que equivale a 3,6 milhões de pessoas subutilizadas a mais.

Os dados fazem parte da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua (Pnad), que é uma das maiores pesquisas realizadas pelo IBGE. Além de ser responsável pelo principal indicador do mercado de trabalho do país, ela também levanta dados sobre moradia, educação e saúde da população brasileira

Com este contingente, a taxa composta de subutilização ficou em 28,7%, 5,8 pontos percentuais a mais que a registrada no 4 trimestre de 2019, que foi de 23,0%. Já a taxa média anual de subutilização ficou em 28,1% – a maior já registrada pelo IBGE – 3,9 p.p. acima do ano anterior, que foi de 24,2%.

Fonte: Atarde

Deixe seu comentário