FUX SINALIZA QUE IRÁ BARRAR A CANDIDATURA DE LULA

O ministro do STF Luiz Fux , que assumirá a presidência do Tribunal Superior Eleitoral em fevereiro, deixou clara sua intenção de barrar a candidatura de Lula; em entrevista ele afirmou:”Pode um candidato denunciado concorrer, ser eleito, à luz dos valores republicanos, do princípio da moralidade das eleições, previstos na Constituição? Eu não estou concluindo. Mas são perguntas que vão se colocar”

Antes mesmo de assumir a presidência do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), o que acontecerá em fevereiro de 2018, o ministro do STF Luiz Fux já mostra disposição de impedir a candidatura de Lula.

Ao ser questionado sobre a possibilidade de Lula ser candidato a presidente em 2018 mesmo se condenado em segunda instância, Fux respondeu: “Pode um candidato denunciado concorrer, ser eleito, à luz dos valores republicanos, do princípio da moralidade das eleições, previstos na Constituição? Eu não estou concluindo. Mas são perguntas que vão se colocar”, disse ele, que presidirá o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) de fevereiro a agosto de 2018.

Fux disse também que a decisão do Supremo de dar a última palavra ao Congresso em medidas cautelares contra parlamentares, como no caso do afastamento do senador Aécio Neves do mandato, já está tendo efeito “deletério” no país.

Para ele, a questão ainda voltará a ser debatida na corte, já que é “sensível” e a votação foi “muito dividida”.

Por Mônica Bergamo

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.