GUARATINGA- SEGURANÇA DE CANDIDATA ATIRA EM MEIO A MORADORES EM SÃO JOÃO DO SUL

Circula nas redes sociais um vídeo onde um suposto Policial Militar que desempenha a função de segurança da candidata a prefeita de Guaratinga, Marlene Dantas (DEM), aparece visivelmente alterado ostentando uma arma em punho em meio a moradores do distrito de São João do Sul.

De acordo com internautas, a candidata e seus correligionários estavam aglomerados em frente a uma igreja evangélica quando uma guarnição da polícia militar se deslocou até o local do evento para dispersar os militantes políticos, em cumprimento a decisão judicial que proíbe desde o último dia 22 de outubro, a realização de caminhadas, passeatas e comícios no território de Guaratinga, onde o descumprimento pode acarretar em multa de até 100 mil reais para o partido ou coligação.

Publicidade


Com a dispersão do público presente moradores vaiaram a comitiva da candidata, fato que irritou o militar Marcelo Santana Moreira, levando o mesmo iniciar uma discussão com moradores e logo em seguida efetuar tiros para o alto, causando pânico nos presentes. A polícia foi acionada e um inquérito deverá ser aberto para apurar os fatos.

Proibição de Militares na atividade de segurança privada

Está em vigor desde de 23 de outubro a portaria 110-CG/2020, que proíbe a atuação de Policiais Militares na atividade de segurança privada durante o período das eleições 2020, o que caracteriza a atuação do militar como ilegal. Um procedimento administrativo deve ser instaurado para apurar a conduta do PM.

Deixe seu comentário