Reativados, grupos de WhatsApp bolsonaristas defendem Previdência e atacam o Supremo

Os grupos de Whatsapp liderados por bolsonaristas que tinham sido desativados após a campanha voltaram a operar. De acordo com a coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo, a retomada coincidiu com o apelo da cúpula do Congresso para que o presidente religasse, em nome da reforma da Previdência, a rede de contatos que o ajudou a chegar ao Planalto.

[Reativados, grupos de WhatsApp bolsonaristas defendem Previdência e atacam o Supremo]

Além de textos de defesa da medida, as comunidades elegeram um alvo comum: o Supremo. Montagens pedem o “fim do STF”, apontam “a toga contra o povo” e chamam os ministros de criminosos.

Além do tom de protesto, mensagens que circulam nesses grupos disseminam informações falsas sobre a função, o funcionamento e os membros do STF.

Deixe seu comentário