Padrinhos de Teia produções: Justiça nega liberação de passaportes de prefeitos baianos investigados por fraude

O Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF-1) negou o pedido dos prefeitos de Porto Seguro, Eunápolis e Santa Cruz Cabrália, no Sul da Bahia, que solicitaram a devolução dos passaportes apreendidos pela Justiça após a Operação Fraternos, deflagrada pela Polícia Federal (PF), em novembro de 2017. A decisão foi tomada nesta quarta-feira (20). A assessoria da Corte não informou detalhes sobre o caso que envolve a prefeita Cláudia Silva Santos Oliveira (PSD) e os prefeitos José Robério Batista de Oliveira (PSD) e Agnelo Santos (PSD).

[Justiça nega liberação de passaportes de prefeitos baianos investigados por fraude]

As investigações da PF apontam que, desde 2009, os gestores municipais usavam empresas de familiares para simular licitações e desviar dinheiro de contratos públicos. Claudia Oliveira é casada com José Robério e irmã de Agnelo Santos. Os três prefeitos chegaram a ser afastados dos cargos por determinação da Justiça. A PF chegou a pedir a prisão deles, mas o TRF-1 negou. Segundo a polícia, os contratos fraudados somam R$ 200 milhões.

Deixe seu comentário