Justiça reconduz Chico do Hotel a mandato Popular conquistado nas urnas

Por Ornes Jr

A desembargadora Ivone Bessa Ramos deferiu a liminar que  suspendeu os efeitos da decisão datada de 19 de maio de 2020, proferida no bojo da ação penal em trâmite em Itamaraju que determinou a suspensão do mandato do vereador Francisco Carlos Barbosa da Silva, restituindo assim os poderes de Vereador conferido ao Sr. Chico do Hotel pelas urnas com o endosso de 825 votos populares em outubro de 2016.

Francisco Carlos Barbosa da Silva o Chico do Hotel é vereador de terceiro mandato, tendo, portanto sido aprovado pelo crivo popular em três eleições distintas, tendo inclusive presidido a mesa diretora da Câmara, após ser eleito por seus pares no final de 2013.

Escute o conteúdo- Play

Durante os poucos dias que esteve afastado Chico foi substituído por Junieques Santos o 31º candidato mais votado em 2016, cuja votação totalizou 343 votos, votação bastante inferior a de todos os vereadores eleitos pelo povo no pleito de 2016.

Neste curto período “Juniex” Santos buscou a autopromoção através de projetos requerimentos e pedidos de providencias que apenas foram protocolados na Câmara. Mas que não foram apreciados, nem votados no plenário, ou se quer submetido às comissões competentes. Sendo, portanto palavra morta, que externa apenas sua vontade, mas que não representa nenhuma ação “concreta” de exercício de mandato de vereador.

Deixe seu comentário